• sex. maio 7th, 2021

Governos não cumprem metas sobre clima e planeta está em ‘alerta’, afirma ONU

ByBaú

mar 17, 2021

Secretário-geral descreveu 2021 como um “ano de sucesso ou fracasso”, após relatório que analisa planos de ações climáticas atualizados por 75 nações

O planeta está em “alerta vermelho” porque os governos estão falhando em cumprir suas metas de mudança climática, disse o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, na sexta-feira (12).

Ele descreveu 2021 como um “ano de sucesso ou fracasso” após o lançamento de um relatório da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC, na sigla em inglês) que analisa os planos de ação climática atualizados apresentados por 75 nações antes da cúpula do clima COP26 de novembro, que concluiu que as políticas atuais não chegam nem perto de cumprir as metas do Acordo de Paris.

“O relatório provisório de hoje da UNFCCC é um alerta vermelho para o nosso planeta. Mostra que os governos não estão nem perto do nível de ambição necessário para limitar as mudanças climáticas a 1,5 grau e cumprir as metas do Acordo de Paris”, disse Guterres em um comunicado.

Segundo o acordo climático de Paris de 2015, os países se comprometeram a reduzir sua produção de carbono e deter o aquecimento global abaixo de 2 graus Celsius – e, se possível, abaixo de 1,5 graus Celsius – até o final do século para evitar os piores impactos das mudanças climáticas.

Especialistas têm alertado repetidamente que ultrapassar o limite contribuirá para mais ondas de calor e verões quentes, maior aumento do nível do mar, piores secas e chuvas extremas, incêndios florestais, inundações e escassez de alimentos para milhões de pessoas.

De acordo com o Painel Intergovernamental da ONU sobre Mudanças Climáticas, a população deve reduzir suas emissões de CO2 em cerca de 45% até 2030, em relação aos níveis de 2010, e chegar a zero até 2050 para garantir que essa meta de limite de temperatura seja alcançada.

Apesar do aumento dos esforços, os planos de redução de carbono apresentados à UNFCCC ficam “muito aquém” do que é necessário e mostram que os países precisam “fortalecer seus compromissos de mitigação sob o Acordo de Paris”, segundo o relatório.

Isso mostra que os planos revisados de ação climática – que cobrem 40% dos países signatários do Acordo de Paris de 2015, que respondem por 30% das emissões globais – até 2030, só proporcionariam uma redução de emissões combinada de 0,5% em relação aos níveis de 2010.

Guterres pediu a esses países que aumentem os esforços para reduzir as emissões e usem a recuperação da pandemia da Covid-19 como uma chance de “reconstruir mais verde e melhor”.

“Os tomadores de decisão devem seguir o que falam. Compromissos de longo prazo devem ser acompanhados por ações imediatas para lançar a década de transformação que as pessoas e o planeta precisam tão desesperadamente”, acrescentou Guterres.

O relatório é “só uma parcela, não a imagem completa” dos planos individuais dos países – chamados de Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDC, na sigla em inglês) pela ONU – por causa das dificuldades colocadas pela pandemia, disse a secretária executiva da UNFCCC, Patricia Espinosa, na sexta-feira.

A UNFCCC lançará um segundo relatório antes da COP26, e Espinosa pediu para que todos os demais países emissores contribuírem.

“[…] é hora de todas as partes restantes se apresentarem, cumprirem o que prometeram fazer e enviarem seus NDCs o mais rápido possível”, disse Espinosa. “Se essa tarefa era urgente antes, agora é crucial”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NORTE URGENTE NOTÍCIAS 24H Seja bem vindos ao nosso site
Norte Urgente.
Norte Urgente.